Sábado, 15 de Maio de 2010

Documentário - Olga, a Última Grã-duquesa

Um documentário sobre a irmã mais nova do czar Nicolau II, Olga Alexandrovna:

 


publicado por tuga9890 às 10:10
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Maio de 2010

Curiosidades - Nicolau II Soube das Aparições de Fátima

Aproveitando mais um 13 de Maio, ainda por cima marcado pela visita de Bento XVI a Portugal, vou citar parte de um artigo já de 2008 sobre o conhecimento de Nicolau II das aparições de Fátima quando se encontrava exilado em Tobolsk:

 

Nicolau II da Rússia

 

"O fenómeno das aparições de Fátima na Cova de Iria está estreitamente ligado à Rússia, porque os destinos deste país estiveram no centro de um dos seus “três segredos”. Daí também a atenção dedicada no país aos acontecimentos de 13 de Maio de 1917.

 

Uma das questões que os estudiosos colocam é se chegaram notícias sobre as aparições na Cova de Iria ao último czar russo, Nicolau II, que, em 1917, se encontrava detido na cidade de Tobolsk e, em finais de 1918, foi fuzilado pelos comunistas com toda a família.

 

Em 1975, em Nova Iorque foi publicado o livro de memórias “Casa Especial” de Charles Gibbs, perceptor do filho e das quatro filhas de Nicolau II e de Alexandra. Este inglês, que esteve com a família real russa entre Outubro de 1917 e Fevereiro de 1918, conseguiu escapar às mãos dos carrascos comunistas, regressou a Inglaterra, onde se converteu do anglicanismo à ortodoxia e dirigiu a comunidade ortodoxa de Oxford até 1963, ano em que faleceu.

 


 

Nessa obra, Charles Gibbs escreveu: “Em meados de Outubro chegaram alguns jornais, publicados nos meses de Junho e Julho. Sua Alteza mostrou-me alguns jornais onde, com títulos diferentes, se fazia a descrição do milagre de Fátima... Todos os jornais descreviam pormenorizadamente as aparições extraordinárias na azinheira na Cova da Iria, assinalando que crianças camponesas analfabetas de uma aldeiazita remota portuguesa tinham alguma noção sobre a Rússia. Isso era simplesmente incrível!”.

 

“No lugar de Vossa Alteza – assinalei com cuidado -, eu não prestaria especial atenção a essas notícias. Sabe como são os jornalistas e a sua eterna inclinação para os exageros. Nos países católicos, semelhantes casos como o milagre de Fátima não são uma raridade”.

 

No entanto, segundo escreve Gibbs, Nicolau II não concordou com ele: “Nnenhum jornalista português teria a ideia de pôr nos lábios dessa menina profecias sobre a Rússia... Em Portugal não só essa menina analfabeta, mas a maioria dos proprietários sabe tanto da Rússia como nós deles, talvez menos. Quem podia colocar nos lábios da menina, talvez santa no futuro, palavras precisamente sobre a Rússia?”.

 

Nicolau II com as filhas Olga e Tatiana

 

No seu diário, o czar Nicolau II regista a presença de Charles Gibbs em Tobolsk entre Outubro de 1917 e Fevereiro de 1918. “Dia frio, claro. Soubemos ontem que chegou o mr. Gibbs, mas ainda não o vimos, talvez porque as coisas e as cartas que trouxe ainda não foram revistadas!” – escreve Nicolau no dia 06 de Outubro de 1917.Mas o último czar da Rússia nada deixou nos seus escritos sobre a conversa com Charles Gibbs acima citada.

 

Por José Milhazes autor do blog Da Rússia


Fonte: http://port.pravda.ru/sociedade/cultura/22777-1


publicado por tuga9890 às 11:28
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 9 de Maio de 2010

Czares da Rússia - Pedro III da Rússia

Pedro III da Rússia

 

Nome: Pedro Feodorovich Romanov (Carlos Pedro Ulrich de Holstein-Gottorp)

Pais: Carlos Frederico, Duque de Holstein-Gottorp e Anna Petrovna da Rússia (filha do czar Pedro, o Grande).

Nascimento: 21 de Fevereiro de 1728

Reinado: 5 de Janeiro de 1762 - 9 de Julho de 1762

 

 

 

Reformas:

 

Apesar de estar pouco tempo no poder, Pedro teve ainda tempo de realizar algumas reformas durante o seu reinado. A primeira foi decretar o regresso de todas as figuras que tinham sido exiladas pela sua tia Isabel Petrovna. Nascido e criado na Prússia, o czar nutria uma grande admiração pelo país e pelo seu rei, Frederico, o Grande. Isto levou a que retirasse a Rússia da Guerra dos Sete Anos sem qualquer benificio para o país pelo simples facto de querer agradar a Frederico, visto que a Rússia tinha causado grandes perdas na frente prussiana. No mesmo sentido de promover a imagem russa em terras germânicas, Pedro começou a planear uma guerra contra a Dinamarca com o objectivo reclamar o ducado de Schleswig para a Prússia.

 

Internamente, no entanto, as políticas de Pedro tiveram mais sucesso. Foi o primeiro monarca a introduzir noções de capitalismo e mercantilismo no país contra as formas de produção tradicionais que ainda dominavam e proibiu a importação de açucar com o objectivo de promover o consumo interno. No entanto, Pedro era um grande defensor do direito divino da nobreza que floresceu e ganhou mais poder durante estes curtos meses. Primeiro os servos deixaram de ser mercadoria livre e a sua compra passou a ser exlusivamente um previlégio da nobreza, depois extinguiu uma antiga lei introduzida por Pedro, o Grande que obrigava nobres masculinos a participar no exercito, dando-lhes livre arbitrio para o fazerem ou não. Na igreja começou por obrigar os padres ortodoxos a tomar atitudes mais luteranas.

 

Pedro III da RússiaQueda:

 

Temendo que Pedro se divorciasse dela para se casar com a sua amante, Isabel Vorontsova, Catarina, a Grande planeou um golpe de estado juntamente com o seu amante, Gregório Orlov para depôr o czar. Auxiliados pela guarda Leib para quem Pedro planeava duras reformas, o seu golpe foi bem-sucedido e Pedro forçado a abdicar em favor da sua esposa. Os poucos dias que lhe restaram foram passados na prisão.

 

Pedro III da Rússia

 

Família

 

Carlos Frederico, Duque de Holstein-Gottorp


 

O pai de Pedro III nasceu em Estocolmo, na Suécia, sendo filho de Hedvig Sofia, uma filha do rei Carlos XI da Suécia. Após a morte do seu avô, Carlos foi apontado como o provável sucessor ao trono sueco, mas a sua tia Ulrika chegou primeiro e baniu o jovem para a Rússia onde ele conheceria a Grã-Duquesa Ana Petrovna.

 

Ana Petrovna Romanova

 


Filha mais velha do casamento de Pedro, o Grande com a camponesa Marta Skowronska (mais tarde Catarina I da Rússia), nascida ainda bastarda e depois legitimizada em 1712. Foi sugerida como possível noiva de Louis d'Órleans, um neto de Luís XIV de França e futuro regente de Luís XV, mas acabou por se casar com Carlos Frederico de Holstein-Gottorp para assegurar o apoio russo à conquista do condado de Schleswig pela Alemanha.

 

Para informação sobre a esposa e os filhos de Pedro clique aqui.

 

 

Curiosidade: Pedro não nasceu nem como Ortodoxo nem como russo. Era o filho de um Duque Alemão, descendente de monarcas suecos e por isso Luterano. Foi obrigado a converter-se apenas em 1742, quando tinha 14 anos por ordem da sua tia Isabel I da Rússia que o escolheu como seu sucessor após chegar à conclusão de que não teria filhos legitimos. Se a rainha Ulrika Leonor da Suécia nunca tivesse ascendido ao trono, era provavel que Pedro se tornasse rei da Suécia.

 

Causa de morte: Pedro foi assassinado na prisão por um grupo de soldados. Até hoje existe a dúvida se a ordem partiu de Catarina II ou do seu amante Orlov. Os seus assassinos nunca foram punidos.

 



publicado por tuga9890 às 14:05
link do post | comentar | favorito
|

Livros - "A Filha da Czarina" de Carolly Erickson

 

1898: Daria Gradov é uma avó idosa, que vive numa zona rural do Canadá. O que os vizinhos e os próprios filhos desconhecem é que ela não é a pessoa que diz ser, a viúva de um modesto emigrante russo. Na realidade, ela nasceu e começou a vida como grãduquesa Tatiana, ou Tânia, como lhe chamavam os seus pais, o czar Nicolau II e a czarina Alexandra.
E é assim que começa o último e cativante romance histórico de Carolly Erickson. A história centra-se na jovem Tânia, que vive uma vida de luxo incomparável na Rússia da pré-revolução, tanto no palácio de Inverno de S. Petersburgo como no enclave particular da família fora da capital. Tânia é uma das quatro filhas e o nascimento do irmão mais novo, Alexei, é simultaneamente uma bênção e uma maldição. Quando lhe é diagnosticada hemofilia e a chave para a sua sobrevivência reside nos misteriosos poderes de Rasputine, o monge analfabeto, isto é apenas o presságio de que tempos negros se aproximam. Em breve rebenta a guerra e a revolução arrasta a família do poder para um encarceramento claustrofóbico na Sibéria. No mundo de Tânia surge um jovem soldado, cuja vida ela ajuda a salvar e que será o seu companheiro na concretização dos arrojados planos para salvar a família imperial da morte certa.

 

Opiniões

 

Este livro vem de Carolly Erickson, a malfadada escritora de "A Última Czarina", também disponível em Portugal. Embora ela se tenha conseguido esquivar por pouco da desaprovação geral da comunidade Romanov com a sua biografia floreada de Alexandra Feodorovna, não parece ter tido a mesma sorte com esta sua nova tentativa. A personagem central do romance é Tatiana Nikolaevna, desta vez escolhida para ser a sobrevivente do massacre imperial. Talvez por ser já uma história contada repetidamente neste tipo de livros, talvez devido a uma caracterização demasiado exagerada da segunda filha do czar Nicolau II como uma rebelde que foge do palácio para se encontrar com soldados, o livro foi muito mal recebido. Ainda não tive oportunidade de lê-lo, mas tenho seguido opiniões gerais sobre ele e atrevo-me a dizer que seja bom entertenimento para quem não seguir fervorosamente a história e não se ofender facilmente com alguns factos rebuscados. O preço do livro em livrarias é, como sempre, exagerado. 18 euros, mas pode ser encontrado com 10% de desconto no Wook.

 


publicado por tuga9890 às 12:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Félix e Irina Yussupov em Video

No final dos anos 60, perto do final das suas vidas, Félix e Irina Yussupov deram a sua primeira e única entrevista filmada sobre a morte de Rasputine, mais de sessenta anos antes. Aconteceu para promover o filme "J'ai tué Raspoutine" (Eu Matei o Rasputine) de 1967 e é, consequentemente, a primeira cena do mesmo. Uma oportunidade única para ver estas duas personagens inigmáticas dos Romanov além das suas habituáis fotografias a preto e branco.

 



publicado por tuga9890 às 12:06
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.Fotos

Há quem diga que todos os segundos da vida dos Romanov foram documentados em fotografia. Aqui ficam alguns exemplos:

.Questionário


Get your own Poll!

.Vídeos

.tags

. todas as tags

.links

.posts recentes

. O blog encontra-se agora ...

. Casamentos Morganáticos -...

. Reacção do Grão-duque Pau...

. Outros - Entrevista à Grã...

. Outros - Entrevista à Grã...

. Notícias - Mais um álbum ...

. Os Ramos da Família Roman...

. Curiosidades - Possível f...

. Filme - "Catherine, the G...

. Outros - Vitória Battenbe...

. Os Ramos da Família Roman...

. Os Ramos da Família Roman...

.Visitas

web polls easy
web polls

blogs SAPO

.subscrever feeds